Adicionar aos favoritos
Adicione aos Favoritos Adicione aos Favoritos
Terça-feira, 9 de Novembro de 2010

 

Antes da chegada ao Governo, Paulo Campos tinha uma produtora, entretanto extinta. Mas, os sócios não ficaram no desemprego, acabando por arranjar lugar na administração de empresas públicas.

O secretário de Estado adjunto das Obras Públicas nomeou para administrador dos correios um dos seus antigos sócios numa empresa de produção de espectáculos. Este, já depois de estar no cargo, arranjou lugar na administração de uma empresa subsidiária dos CTT para outro ex-sócio.

Antes da chegada ao Governo em 2005, Paulo Campos tinha uma produtora de espectáculos, entretanto extinta, mas os sócios não ficaram no desemprego e acabaram em lugares de topo na administração de empresas públicas.

Como secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas e das Comunicações tem tutela directa sobre os CTT e é nessa qualidade que nomeia, em Junho de 2005, Marcos Afonso Batista como administrador dos Correios de Portugal e de cinco outras empresas do grupo.

Nessa altura, contudo, ambos eram sócios-gerentes de uma empresa de produção de espectáculos - denominada “Puro Prazer”- constituída em 1994 e só foi formalmente dissolvida em Dezembro de 2008.

Desta mesma sociedade fazia parte Luís Pinheiro Piteira, que em Abril de 2009 é nomeado pela administração dos correios para uma das empresas participadas dos CTT, a EAD (Empresa de Arquivo de Documentação). Mas, já este ano, e em acumulação de funções, o ex-sócio, que tem como habilitações académicas a frequência do terceiro ano do curso superior de Contabilidade, é nomeado também administrador de outra das empresas do grupo, a “Payshop”.


Explicações corrigem data de extinção da "Puro Prazer"
A Renascença contactou o gabinete de Paulo Campos, que não desmentiu as nomeações, limitando-se a corrigir a data de extinção da empresa. Inicialmente, afirmou que esta tinha sido dissolvida ainda nos anos 90, depois acabou por reconhecer que se manteve até mais tarde.

Segundo documentação consultada, a empresa só foi extinta em 2008, mas o gabinete garante que tal aconteceu em 2002 e que os documentos contêm um erro de dígito da responsabilidade da conservatória. Diz também, que a empresa só teve actividade durante dois anos.

Quem já decidiu pedir esclarecimentos ao Governo sobre este caso foi o CDS-PP. O deputado Hélder Amaral vai questionar o Executivo sobre estas nomeações.



(Marina Pimentel Renascença) Ver aqui



publicado por Carteiro às 14:34 | link do post | comentar

1 comentário:
De Portugal a 9 de Novembro de 2010 às 14:42
Sempre a marmar os Boy`s!!!
Lá andam as cunhas e o capital humano da própria empresa não é aproveitado porque lhes falta os padrinhos...
Chulos...


Comentar post

mais sobre mim
Pesquisar
Pesquisa personalizada
Via CTT

Visita
arquivos

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

links
posts recentes

CTT ficam com o serviço p...

CTT gastam 10,5 milhões c...

CTT é a empresa pública c...

Paredes de Coura: Correio...

Crise fecha mais um posto...

CORREIO: Sindicato acusa ...

OS ABUSOS QUE VÃO PAIRAND...

Comité de Estratégia dos ...

Correios: CTT encerraram ...

Louçã sai em defesa de CT...

Estão on-line
Contador
contador de acessos grátis
Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


comentários recentes
Dirija-se ao CDP ou Estação de Correios mais proxi...
Boa tarde,Antes de mais peço desculpa por usar est...
Isto ainda não é nada, muita mais coisa virá!! Pre...
Através dos posts que eu tenho lido aqui pelo teu ...
Estou farto de perder dinheiro com os CTT. Mando v...
Finalmente os Boys estão a ser descobertos!!!Isto ...
A JUnta de Freguesia de Afife é uma vergonha , and...
Já estão a preparar a privatização com estes lucro...
certinho
Pois é nao só os carteiros se queixam , mas tambem...
O Carteiro

blogs SAPO
subscrever feeds